Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

vinho tinto

vinho tinto

21
Mai13

...

GAIMIRA  – grupo de malandros

 

 

uma azeda gaimira

desconhecida até dos dicionários

assaltou a vida

com os dedos em chamas

 

ao pescoço traziam

um colar de pregos

como símbolo

da crueldade dos corpos

 

na voz sobressaía

a imobilidade

e nos olhos

sobressaía a noite

 

sem qualquer piedade

apoderaram-se do som e do mar

como quem se apropria do choro

ou faz seu o sangue dos outros.

21
Mai13

...

LINÁRIA - Linho bravo.

 

na testa do pescador

um bocado de velha linária

separa o suor do sol

e no peito é a flanela que divide

a pele e os pedaços de rio

uma e outra são aos quadrados

mas para assustar a estrela maior

o pano que quase lhe tapa os olhos

é mais claro que a camisa

que lhe cobre as costas

e aquece

as veias e o

sangue.

21
Mai13

...

EXCELER - Distinguir-se pela excelência; ser excelente.

DOXOMANIA - Mania ou obsessão relacionada com o desejo de glória.

ANÁBATA - Cavaleiro que, nos Jogos Olímpicos, disputava o prémio;  Prémio com dois cavalos.

POALHA - Poeira leve na atmosfera.

TEAGEM - Teia.

 

Na sua doxomania

o anábata

levanta  uma teagem

de poalha

tentativa vã de se exceler

todos o conhecem

e sabem o pouco que vale

nas areias secas

da vida

na arena

onde marcha a morte

no salgado anfiteatro

onde caminham as sombras

de antigos e corajosos

guerreiros

fantasmas de homens

21
Mai13

...

um dia vou reter as tuas mãos no corpo de argila dos animais sem sombra. dessa forma lembrar-te será como viajar por cidades azuis e por jardins de espuma. quando a voz da lua desce aos lagos e os feiticeiros sobem as ondas explodem de medo em praias de amor.

19
Mai13

...

um dia li num poema do Al Berto

que ele tinha lido num livro que

«viajar cura a melancolia»

 

por experiência própia

no poema

ele acreditava nisso

eu dependendo do destino

não acredito.

 

é impossível não

ficar melancólico

perante o Coliseu

o Parque Guel

o Arco do Triunfo

ou o Castelo de Praga.

 

a história que vive

nesses sítios

não o permite.

 

sei ou desconfio

que o poeta se referia

a outra melancolia

à que anda pelas esquinas

à que se arrasta pelos prédios

e nos entra pela porta

como polícias raivosos

à procura

da droga escondida

entre as almofadas

do velho sofá.

 

(se não me levantar nunca).

 

a das dunas cura

à outra só o infinito.

04
Mai13

...

sabes

o branco voa por cima da pele

e restos repousam sobre o hidrogénio da morte

como alvos de cimento e chumbo nas paredes

esburacadas de uma velha casa

 

já não sei se os metais pesados e as estátuas de saliva e terra

continuam a correr.

sabes

a alegria que sinto não é por estar contigo

é por não estar sem ti

Pág. 2/2

lfdsa


Subscreva o
"Poema Semanal"

E receba gratuitamente uma cópia em PDF do meu livro «Muros e Amor»

* indica que o campo é obrigatório
Email *
Primeiro Nome
Último Nome

Sigam-me

lfdsa

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2002
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
lfdsa

Arquivo Temático


AVC-R
AVC Do Amor
Diário
Música
Prosa
lfdsa

Links

blogs

cinema

editoras

jornais & TV

poesia

revistas

outros

sugestões

  • Mandem as vossas sugestões para luisfdsabreu@gmail.com. Obrigado!
lfdsa
lfdsa

 

 

subscrever feeds